terça-feira, 11 de maio de 2010

Sob o meu olhar


Para o caboclo que sobe a serra diariamente para a lida diária na roça, este é apenas mais uma curva do caminho. Pra mim, é beleza e poesia.
E não apenas pelo mato verde e o cheiro de chuva no ar. Mesmo na seca este pedaço de sertão teria seu encanto. Aquele calor que parece sair do chão ressequido e poeirento, que tremeluz, engana os olhos, como miragem. 
Gostaria que, olhando a imagem, você pudesse sentir o aroma do mato e o calor do sol. Pudesse ouvir o som dos pequenos (e grandes!) insetos no ar e dos répteis por entre as pedras ou mato baixo. Ver os rebanhos ao longe, alguns homens (e mulheres, e crianças) limpando o roçado; e as linhas, bem desenhadas, dos "pés" de feijão, de milho e macaxeira.
Tudo mesmo depende do olhar: uns vêem trabalho duro, outros beleza e poesia.

Adriana Cirqueira

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário no blog da Adriana Cirqueira

Ocorreu um erro neste gadget