quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Concerto dos 20 anos realiza apresentação erudita na Catedral

Prisma de Maceió cantou com a Orquestra da Ufal em homenagem à Santa Cecília, padroeira dos músicos 

  Matéria e fotos de Jobison Barros para a Gazetaweb
          
Um pianista, uma orquestra com 55 membros e um coro com seis baixos, seis contraltos, oito tenores e 13 sopranos, além de maestro e regente, apresentaram todo o potencial de vozes e instrumentos no Concerto dos 20 anos, aplaudido pelo público na noite desta segunda-feira (22), na Catedral Metropolitana de Maceió. A apresentação foi uma homenagem à Santa Cecília, padroeira dos músicos.

O concerto dividiu-se em três etapas. O primeiro a apresentar-se foi um pianista, o qual executou algumas canções, seguido pela Orquestra da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). A última apresentação contou com o Coro Prisma de Maceió, composto por 35 membros e o regente Gustavo Campos Lima.

De acordo com o maestro Nilton Souza, a parceria entre o coro e a orquestra é antiga. “Há muito tempo, cantamos em alguns eventos e apresentações. A nossa, por exemplo, tem um tempo de uma hora. Em 2011, completamos 30 anos” - disse Souza. O repertório da orquestra é variado, contando com estilos como Música Popular Brasileira (MPB), músicas sacras, barrocas e eruditas.

Coro
O Coro Prisma de Maceió foi fundado pelo maestro Gustavo Campos Lima, que reuniu, no dia 15 de abril de 1990, na Paróquia Perpétuo Socorro, no bairro Vergel do Lago, um grupo de 26 cantores, com o intuito principal de animar as missas. “Era um coro simples, ainda, mas já tínhamos a divisão de vozes. Em 1993, partimos para um segmento mais formal na música. Após algum tempo, contamos com uma proposta cênica e, hoje, estamos com todos estes componentes de belíssimas vozes”. O coro comemora 20 anos de existência.

O repertório sintetiza, também, músicas sacras, eruditas e estilos da MPB. “É bom lembrar que o grupo é formado por pessoas de várias religiões; não fazemos distinções” – completou Gustavo. O coro executou a canção Missa Brevis, KV 194, de Amadeus Mozart.

A componente e bacharel em canto pela Ufal, Priscila Elise, encontra-se presente, desde 2008, no grupo e orgulha-se de fazer parte dele. “Isto daqui mudou a minha vida. Foi um grande aprendizado e crescimento pra mim. Quero levar pra sempre cada momento vivenciado” – afirmou a estudante, um dos sopranos do coro.

Grace Kelly Santos, também soprano, está há seis meses no grupo e alegou que foi criada ouvindo música. “Tudo o que faço, na vida, é com música. O repertório me encanta, é bastante completo e o trabalho realizado pelos participantes não é somente o cantar e, sim, é o envolvimento com atividades sociais” – enfatizou.


 
Adriana Cirqueira 

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário no blog da Adriana Cirqueira

Ocorreu um erro neste gadget